Desenvolvimento Educação
19 maio 2022

Briga entre irmãos! O que fazer e o que NÃO fazer.

Se preferir ouvir o texto, clique na seta.

Nada mais comum do que uma briga entre irmãos, não é?

Quem tem mais de um filho sabe que em algum momento pode surgir o conflito e que, muitas vezes, nem existe uma grande motivação por trás da briga. Alguns motivos são mais evidentes, como a competição relacionada a atividades. Essa é uma causa muito comum em conflitos entre irmãos e, dependendo da dosagem, pode ser até positiva para o desenvolvimento das crianças. Competições em jogos, esportes e relacionadas ao conhecimento podem ser benéficas para os dois lados, e quando a criança não vence a competição pode aprender que às vezes perdemos e está tudo bem!

Nos casos de competições relacionadas a atividades, como brincadeiras e esportes, acompanhe as reações de quem vence e perde a competição. O papel dos pais nesse caso é mostrar que é positivo ganhar, mas que ao vencer deve-se ter respeito por quem não venceu. Já pelo lado de quem perde, mostre que está tudo bem não vencer sempre e que podemos praticar para ficarmos melhores nas atividades. Esse aprendizado poderá ter um papel muito importante ao longo da vida, como evitar grandes frustrações, aprender a lidar com desafios e superar as dificuldades quando necessário.

Outro motivo comum, mas que a razão por trás pode ser menos evidente, é a competição por atenção. Ela pode surgir em casos de crianças que ganham um irmão mais novo e acham que perderam seu espaço, ou até na escolinha entre o grupo de amigos. A competição por atenção pode gerar brigas entre os irmãos, pois cada um quer ter mais espaço e atenção voltada para si.

Como em todos os casos, é importante investir no diálogo! Ao conversar com a criança você consegue esclarecer diversas questões que podem estar criando essas brigas por atenção. Fale sobre momentos em que cada um necessita de mais atenção, explique que crianças pequenas precisam de mais suporte e as inclua no processo! Quando as crianças sabem que possuem um papel importante a atitude delas pode ter uma mudança surpreendente. Em muitos casos esses conflitos podem influenciar de maneira positiva, pois as crianças também aprendem a resolver conflitos entre elas.

Mesmo que você não saiba identificar qual o gatilho que despertou aquela briga é importante saber como lidar com a situação. Separei algumas dicas que podem auxiliar na sua rotina familiar, confira:

Procure observar primeiro: ficamos ansiosos para separar uma briga e fazer com que as crianças façam as pazes, mas é importante dar o espaço para aprendam a lidar com o conflito e resolver as coisas entre eles. Observe como o conflito está se desenvolvendo e veja se é possível que seja resolvido entre eles. Caso você veja que não tem jeito, ou que pode começar algum tipo de agressão, interfira e ajude a resolver.

Converse: você teve que interferir na briga para ajudar a resolver? Converse e explique como é possível solucionar o problema que gerou o conflito! Proponha que os dois lados entrem em um acordo comum sobre a situação, dessa forma você os ensinará sobre mediação de conflitos, o que auxilia no desenvolvimento do trato social e pode ser muito positivo ao longo da vida.

Use fatos: no caso de brigas as emoções estão tomando conta das crianças, portanto, nada melhor do que utilizar fatos para resolver racionalmente. Pode parecer difícil, mas devemos levar em consideração que as crianças podem compreender o ocorrido, e não devemos subestimar a inteligência delas.

Utilize a linguagem das próprias crianças para mediar o conflito e fazer com que a compreensão seja mais fácil. Ao explicar os fatos você também tem a oportunidade de mostrar como ser justo na hora de mediar as brigas e como elas mesmas podem resolver os conflitos por conta própria.

Muitas brigas que se iniciam na infância podem evoluir no futuro, de forma que ainda existam conflitos quando os irmãos se tornam adultos. Ao auxiliar as crianças na resolução de conflitos desde cedo você estará contribuindo para que elas aprendam a lidar com isso ao longo da vida, seja em conflitos familiares ou em qualquer outro grupo social que ela faça parte.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Veja no blog www.dicaspaisefilhos.com.br algumas dicas de como proteger seus filhos dos perigos do mundo digital. #adolescentesinternet #perigosinternet #perigosonline #perigosdigitais #crimesdigitais #crimesonline #cybercrimes #cyberbullying #cuidadosonline #cresceronline
  • #brincar #criancaprecisabrincar
  • Luisa Mendes, 14 anos, minha filha e suas pinturas inspiradoras. Luisa ama desenhar, pintar e dançar. A arte faz parte da vida dela e me ensinou a pensar sobre a arte na minha vida. Eu e ela caminhos tão diferentes mas sempre tão próximos, cuidando da nossa relação e das individualidades.
Uma boa semana com muita inspiração.
  • #lugardecriançaénaescola
YouTube
Se inscreva!