Desenvolvimento Saúde
05 maio 2022

Bullying – dicas de como lidar com a situação

Saber identificar se a criança pratica ou sofre bullying é essencial, se você já conferiu meus outros dois posts sobre o assunto você já está por dentro! Mas como lidar com essa agressividade e auxiliar seus filhos durante esses momentos? Separei algumas dicas de como você pode lidar com as crianças passando por essa situação.

Meu filho pratica bullying, e agora?
Se você identifica sinais de agressividade partindo de seus filhos é essencial que você faça o acompanhamento e entenda as motivações. A primeira dica é procurar ajuda de uma profissional da psicologia para auxiliar durante todo esse processo. Pode ser que o comportamento esteja relacionado a algum trauma sofrido, seja alguma reprodução de comportamentos de pessoas próximas, ou até mesmo que ele esteja sofrendo bullying de um lado e praticando pelo outro. Por isso a terapia é importante, tanto a individual como a familiar.

E nos casos de quem sofre bullying?
Se você já percebeu sinais de que seus filhos sofrem bullying, a primeira coisa que deve ser feita é informar a comunidade escolar, pois é possível que aconteça com outras crianças. A partir disso, a escola pode trabalhar com campanhas de conscientização e acompanhamento psicológico com o grupo de crianças. Outro ponto essencial é evitar obrigações: caso você veja que seus filhos estão evitando contatos sociais, como ir a festas de amigos, evite forçar a participação. Algumas vezes achamos que isso pode ser timidez, e que obrigar a criança a participar vai fazer com que ela socialize melhor, mas lembre-se que pode ter algum motivo por trás. Algumas crianças não se sentem confortáveis por causa de algum tipo de bullying sofrido, e por isso evitam participar de reuniões sociais.

O acompanhamento é essencial nos dois casos!

Ficar atento aos sinais, abrir um espaço seguro para a conversa e incentivar a terapia é muito importante para que as crianças possam aprender a lidar melhor com o bullying. Ao iniciar o acompanhamento cedo é possível prevenir possíveis problemas que podem aparecer no futuro, como ansiedade, depressão, problemas de desenvolvimento escolar e até mesmo transtornos alimentares.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • A utilização dos canais digitais pode trazer uma série de benefícios para as crianças e adolescentes, mas também é preciso estar atento aos malefícios. Por isso, separamos alguns pontos para mantermos a atenção com nossos filhos, confira! 
#mundodigital #internet
  • O uso das telas está aumentando cada vez mais: durante os últimos anos fomos obrigados a interagir, trabalhar e estudar pela tela de um computador ou celular. Se durante a vida adulta já enfrentamos dificuldades de estar conectados às telas o tempo todo, durante a infância e adolescência o problema pode ser ainda maior. Existem algumas dicas para poder manter a utilização saudável das telas durante o desenvolvimento dos filhos, por isso separei algumas orientações da Sociedade Brasileira de Pediatria (www.sbp.com.br) sobre o tempo indicado de tela por faixa etária. Confira em www.dicaspaisefilhos.com.br 
#temponocelular
  • #frasesinspiradoras
  • A autoestima se desenvolve, em grande parte, durante a infância e adolescência, podendo implicar no desenvolvimento da pessoa até sua vida adulta. Ela é uma construção das percepções positivas ou negativas que temos de nós mesmos, que pode receber influências externas de acordo com o meio em que se vive. E hoje, com o crescimento massivo do uso de telas para a interação social, é importante prestar atenção na forma em que os adolescentes consomem conteúdos de redes sociais que podem afetar o desenvolvimento de sua autoestima. Leia mais sobre esse assunto em www.dicaspaisefilhos.com.br #autoestima #autoimagem #adolescencia
YouTube
Se inscreva!