Desenvolvimento Saúde
10 maio 2022

AUTOESTIMA E AUTOIMAGEM NA ADOLESCÊNCIA

Se preferir ouvir o texto, clique na seta.

A autoestima se desenvolve, em grande parte, durante a infância e adolescência, podendo implicar no desenvolvimento da pessoa até sua vida adulta. Ela é uma construção das percepções positivas ou negativas que temos de nós mesmos, que pode receber influências externas de acordo com o meio em que se vive. E hoje, com o crescimento massivo do uso de telas para a interação social, é importante prestar atenção na forma em que os adolescentes consomem conteúdos de redes sociais que podem afetar o desenvolvimento de sua autoestima.

Segundo pesquisa da TIC Domicílios, 46% dos adolescentes brasileiros de 10 a 17 anos já possuem uma conta no TikTok, rede que possui mais de 1,478 bilhão de usuários e vem se popularizando cada vez mais. A utilização das redes facilita a interação social, mas até que ponto essa interação é benéfica? De acordo com pesquisa do Instituto Dove, mais de 80% das jovens brasileiras com 13 anos já utilizaram algum filtro ou aplicativo para modificar sua imagem em vídeos ou fotografias para as redes sociais.

A utilização dessas ferramentas para buscar uma imagem perfeita, seguindo os padrões de influenciadoras ou celebridades, pode afetar – e muito – a autoestima dos adolescentes.

Como podemos fazer a nossa parte?

Se você tem filhos adolescentes, é válido mostrar para eles que existe um mundo muito além do “padrão”! Influenciadores utilizam diversas ferramentas de edição para modificar sua imagem, aquela perfeição vista na tela não é a realidade. Que tal mostrar para eles como é feita essa edição? Existem diversos vídeos no YouTube mostrando o “antes” e “depois” das edições de celebridades. Visualizar como esse trabalho é feito na prática ajuda a demonstrar aos adolescentes que grande parte do conteúdo não é real, existe uma curadoria e um trabalho enorme de edição para encaixar as pessoas no “padrão”.

Além disso, existem conteúdos de pessoas que mostram a realidade das grandes produções de redes sociais, que fala sobre os truques e positividade corporal. Felizmente os movimentos pela aceitação do corpo, como o body positivity, estão adquirindo um espaço nessa conversa sobre a aparência nas redes. Mas vale sempre lembrar: o processo de construção de uma autoestima saudável pode ser um desafio. Por isso, trabalhar essas e outras questões de aparência com a terapia pode auxiliar no processo de aceitação.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • #dicadodia
  • #timidez #adolescentes #criançatimida
  • Vamos encorajar a autonomia das nossas crianças e adolescentes?
#educarcomamor #adolescentes
  • #sextou 😉
YouTube
Se inscreva!