Bem Estar
30 jun 2022

OS PERIGOS DO MUNDO ONLINE

Se preferir ouvir o texto, clique na seta.

Se você tem filhos certamente já se perguntou: será que devo ficar mais atenta com as amizades? Bom, durante alguns anos atrás não era tão complexo ficar a par dos grupos sociais em que os filhos faziam parte, pois eram amigos do bairro, da escola, que se encontravam pessoalmente para socializar. Mas ao longo do avanço das tecnologias, e com as diversas redes sociais existentes hoje, uma grande parte dos contatos dos adolescentes acontece pela internet! Hoje vim falar um pouco desse tema que pode gerar preocupação nos pais, e algumas dicas de como ajudar a proteger seus filhos dos perigos que o existem no mundo online.

Começando pela idade mínima
Algumas redes determinam que a idade mínima para criação de uma conta é de 13 anos – como TikTok, Instagram e Facebook – e algumas outras ainda exigem que a pessoa tenha pelo menos 16 anos – como o Vimeo e o WhatsApp. Mesmo com a possibilidade da criação da conta, o papel dos pais é extremamente importante para analisar o tipo de conteúdo que o jovem consome.

Perfil seguro
Se você concorda em liberar o uso da rede pelo seu filho, ajude-o a configurar o perfil de forma que seja o mais seguro possível! Para menores de 18 anos, o ideal é sempre manter os perfis de forma privada – com aquele cadeado – e somente aceitar solicitações de contato/amizade das pessoas que são conhecidas. Dessa forma você evita perigos existentes na internet, como golpes, criminosos, entre outros.

Conteúdo consumido
Fique ligado no tipo de conteúdo que seu filho consome. Mesmo com a liberação do uso para maiores de 13 anos, os aplicativos não conseguem fazer filtros muito precisos, e conteúdos adultos podem acabar sendo liberados e aparecer para seu filho. Aqui vai muito além de conteúdos sexuais, falo também de conteúdos de violência, que pode acabar tendo um impacto visual desagradável para o jovem.

Converse!
Entenda os motivos pelos quais seu filho quer ter uma rede e ajude ele a buscar o conteúdo adequado. Sabemos que as crianças estão cada vez mais rápidas nos acessos e uso de tecnologias, mas de qualquer forma lembre-se que por ser menor de idade você ainda precisa dar o suporte para elas e ficar atento quanto aos perigos. Quanto melhor a comunicação, mais facilidade elas terão em entender as regras e se adaptar.

Entenda os perigos
Contatos com estranhos podem ser perigosos em diversos pontos: existem golpistas que solicitam informações pessoais com a promessa de ganhos financeiros, ou até mesmo oferecendo jogos e prêmios gratuitos, o que pode parecer atrativo para a criança e gerar algum problema mais sério para a família – como solicitação de dados do cartão de crédito, clonagem de cartão, solicitação de número de documentos dos pais, entre outros. Além dos golpes, outro assunto muito mais sério e complicado é a existência de criminosos ligados à redes de pedofilia que podem se aproximar das crianças com perfis falsos, muitas vezes fingindo ser alguma outra criança e se aproveitar para solicitar imagens inadequadas. Por isso é importante manter a rede voltada aos conhecidos e pessoas próximas, e assim evitar os perigos do mundo online.

Viralização e visualizações
Apesar de parecer muito atrativo ter um vídeo viralizado, ter milhares de visualizações e ter alguma fama, isso pode trazer diversos malefícios para as crianças. Caso você não tenha como acompanhar de perto, liberar o jovem para ter contas abertas e milhares de seguidores pode trazer problemas de segurança física, por acabar divulgando abertamente o local onde mora ou a escola que frequenta, e até mesmo problemas de cunho psicológico. A sensação de precisar se expor para atrair curtidas, de criar conteúdo constantemente para aparecer na internet e as diversas frustrações por não ser igual àquela outra criança que tem mais seguidores, pode gerar problemas ligados à ansiedade.

Saiba que não existe fórmula mágica!
Sei que pode ser complicado lidar com os diversos aplicativos e formas de contato pela internet, e não existe fórmula mágica para garantir que seu filho esteja totalmente seguro o tempo inteiro dos perigos do mundo online. Por isso é interessante conferir as possibilidades de controle parental no celular, as configurações dos aplicativos que removem palavras e assuntos por filtros específicos, por exemplo, e sempre investir em um bate-papo amigável com o jovem. Sei que o pré-adolescente e o adolescente podem ter dificuldades para entender, mas se manter aberto é a melhor forma de garantir um contato com ele.

É importante manter a atenção quanto à internet, dentro e fora dela. Caso seu filho comente que irá encontrar um amigo ou amiga da internet, vale muito conversar para entender melhor e explicar que é perigoso ter esse tipo de encontro com desconhecidos. Existem, sim, casos em que é uma amizade real, que na teoria não teria perigo, mas melhor prevenir do que remediar, não é? Nesses casos é válido conversar com um dos pais do amigo pelo telefone, e até combinar de todos se encontrarem juntos para se conhecerem pessoalmente.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • #dicadodia
  • #timidez #adolescentes #criançatimida
  • Vamos encorajar a autonomia das nossas crianças e adolescentes?
#educarcomamor #adolescentes
  • #sextou 😉
YouTube
Se inscreva!