Educação
15 jun 2022

COMO DAR LIMITES DE DINHEIRO PARA OS FILHOS?

Se preferir ouvir o texto, clique na seta.

A educação financeira é um assunto que está cada vez mais sendo comentado, mas ainda existem dúvidas de como os pais podem abordar esse tópico com os filhos. Hoje vim falar um pouquinho sobre algumas dicas de como iniciar essa discussão com seus filhos, desde crianças pequenas até a adolescência.

Podemos começar a abordagem financeira com os pequenos?
Sim! Mas existem formas de fazer isso de maneira simples que não cause confusão com as crianças pequenas. Durante o primeiro contato, não é necessário inserir operações complexas, procure explicar como funciona a moeda de troca e para que ela serve. Você pode estabelecer uma mesada, ensinar que as moedas e cédulas podem ser trocadas por lanches na cantina da escola, por livros, brinquedos e guloseimas, por exemplo. Aqui é importante mostrar o limite – que o dinheiro acaba – e a importância de calcular a forma de gasto. Incentive a criança a fazer a troca, por exemplo, quando comprar balas em um mercado – dessa forma ela irá ver na prática que um determinado número de moedas resulta em uma quantia de balas.

Falando com crianças um pouco maiores
Conforme a criança vai crescendo e tendo um pouco mais de conhecimento de operações matemáticas, você pode aprofundar um pouco mais o assunto. Explique o conceito de mesada, que o dinheiro será disponibilizado uma vez por mês e que será importante que a criança planeje como quer gastar o dinheiro. Muitos irão aprender na prática, talvez gastem tudo no primeiro dia e depois fiquem sem – e no próximo mês saberão como utilizar de uma forma melhor. Pode até parecer complexo, mas é possível ver a curva de aprendizagem se desenvolvendo melhor na prática, e certamente a criança vai aprender a selecionar as prioridades dela para gastar o dinheiro fornecido.

Abordagem na adolescência
Com o desenvolvimento escolar e crescimento do filho, ele estará mais apto a compreender a matemática envolvida, você poderá falar sobre o conceito de poupança, investimento e cartão de crédito. Aqui é possível falar também sobre planejamento e orçamento, utilização da mesada para idas ao cinema, por exemplo, ou até mesmo juntar na poupança para comprar jogos novos. Com maior conhecimento das formas de cuidar do dinheiro, o adolescente terá mais facilidade de pensar no planejamento durante sua vida de jovem adulto e adulto.

Qual o valor ideal de mesada?
Para responder essa questão é necessário ter um maior conhecimento das condições financeiras da família, visto que a realidade financeira varia muito conforme cada classe social. Mas pode-se utilizar como base as dicas de multiplicação, como por exemplo para crianças pequenas pode-se multiplicar o Real pela idade da criança e a ‘mesada’ ser entregue semanalmente. No caso de uma criança de 6 anos, ela ganharia 6 reais por semana (R$1,00 x 6). Já a partir dos 11 anos, a mesada pode ser entregue mensalmente, pois a criança terá um pouco mais de conhecimento em relação ao dinheiro recebido.

E o cartão de crédito?
De acordo com a legislação brasileira, menores de idade não podem ter um cartão de crédito próprio, porém os pais podem solicitar um cartão adicional para os filhos. Alguns bancos ainda oferecem a possibilidade de abertura de conta para menores de idade, com cartões de débito ou pré-pagos. O ideal é analisar qual seria a opção ideal para a família, sempre conversando abertamente e explicando o conceito de como tudo funciona, dessa forma seu filho aprenderá a utilizar o instrumento na prática. Lembre-se de estabelecer os limites, ainda mais quando se trata do cartão de crédito, que pode causar endividamentos pelo mau uso.

A educação financeira é muito importante para os jovens saberem reconhecer o valor do dinheiro, e poderem ter mais facilidade para lidar com as finanças ao longo da vida. Pode ser interessante estabelecer uma mesada com valor mais baixo, um cartão com pouco limite, para ensinar sobre a administração do dinheiro e investimento na poupança. Dessa forma os jovens aprendem sobre planejamento e podem desenvolver hábitos saudáveis de consumo.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • A educação financeira é um assunto que está cada vez mais sendo comentado, mas ainda existem dúvidas de como os pais podem abordar esse tópico com os filhos. No blog Dicas Pais e Filhos eu comento algumas dicas de como iniciar essa discussão com seus filhos, desde crianças pequenas até a adolescência. Afinal, dinheiro também é coisa de criança!
#mesada #dinheiroecrianças
  • #sermae
  • A rotina com nossos filhos pode ser muito desafiadora, ao educar uma criança tentamos ao máximo protegê-la dos perigos, incentivar a realizar determinadas atividades e se comportar de forma que não prejudique ela mesma nem os outros. Porém, muitas vezes, as atitudes dos pais, mesmo que tenham uma boa intenção, podem atuar de forma negativa no desenvolvimento das crianças. No blog Dicas Pais e Filhos eu falo um pouco mais sobre formas de tratamento e atitudes que podem ser identificadas como violência psicológica para com as crianças e que devemos ter atenção, tanto no ambiente familiar, como nos grupos de convívio dos pequenos.
#disciplinapositiva
  • #somatização
YouTube
Se inscreva!