Constipação Intestinal

Postado por Gabriella em Nutrição, Saúde
Constipação Intestinal

Imagem: annebarros.com.br

A constipação intestinal, o famoso, intestino preso ou “ prisão de ventre” vem fazendo parte da queixa de muitos pequenos porque gera desconforto, muita dor, e até alterações no apetite.

E a alimentação tem um lugar especial tanto na piora quanto na melhora do quadro. Os hábitos atuais nada saudáveis infelizmente já fazem parte do dia a dia infantil. Podem ser incluídos: ingestão de alimentos ricos em farinhas refinadas, sem fibras alimentares, pouca ingestão de frutas/ legumes e verduras, de água e seguida da diminuição da atividade física, se comparadas com anos atrás que a criança não ficava tanto no vídeo game, tablete… estão entre os principais fatores.

As possíveis causas são essas, mas como tentar minimizar?

Prestar atenção ao cardápio é a primeira coisa. Ensinar a criança como se monta um prato saudável é fundamental. Porque tem muita criança que coloca no prato, arroz, batata e farofa com o feijão e a proteína. Então explicar que precisa ter um legume, que o prato precisa ser colorido e que isso vai fazer com a que a vida dele seja mais saudável é de extrema importância. Não é um processo fácil, porque tem dia que a criança vai estar disposta a experimentar outros não. Mas é importante que se deixe claro que não é obrigação gostar de tudo, mas experimentar de diferentes formas é necessário. Um exemplo: a cenoura pode ser ralada crua, cozida, em pedaços pequenos/ grandes, na forma de purê/ suflê, no omelete, no meio de um hamburguinho caseiro etc… Tudo isso garante um aumento de fibras alimentares e facilita a evacuação!

A ingestão de água é outro ponto fundamental, porque não adianta encher a alimentação de fibra sem aumentar a água. Então ofereça regularmente e oriente a criança a beber na escola.

Inclua a atividade física na rotina da criança! Ela precisa se movimentar para que o corpo funcione de maneira mais adequada!

E se regulando tudo isso, o problema permanecer, procure ajuda especializada para que sejam vistos todos os pontos, inclusive a abordagem de fatores estressantes ou traumas relativos ao ato de evacuar que deve ser visto como algo bom e saudável!

GABRIELA-MAIA-FOTO-1-2 Gabriela Maia
Nutricionista formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) // Especialista em Nutrição Clínica Funcional (CVPE/UNICSUL-SP) // Especialista em fitoterapia (Instituto Brasileiro de Plantas Medicinais (IBPM/FIOCRUZ) // Professora de gastronomia funcional (CVPE)
www.gabrielamaianutricionista.com.br // Facebook: Gabriela Maia Nutricionista
contato@gabrielamaianutricionista.com.br

Gabriella
15.10 2015
Comentários no Facebook
0 comentários
Deixe um comentário
* Não será divulgado