Diversos
18 mar 2016

Dicas para tirar CPF e RG do bebê

Imagem: Blog Quase Mãe

Imagem: Blog Quase Mãe

Providenciar os documentos do bebê é mais importante do que muitas pessoas imaginam. Na hora de fazer passeios, viajar e andar de avião, por exemplo, a identificação do bebê pode ser solicitada e, quem não tem o documento, tem que carregar a certidão de nascimento para vários lugares, o que oferece riscos de perda ou extravio.

Além disso, fazer os documentos da criança é mais fácil do que parece e possui um baixo custo. O RG é gratuito na primeira vez para qualquer pessoa, enquanto que o CPF sai pelo custo R$ 5,70. Mesmo que você não goste de burocracias, providenciar as identificações podem aliviar dores de cabeça mais tarde.

Lembre-se de que fazer o CPF primeiro, pois assim você poderá solicitar que o RG contenha o número da criança. Como a identidade será feita com as impressões digitais, você provavelmente terá que fazer uma nova quando a criança for alfabetizada e já tiver condições de assinar o próprio nome. Veja abaixo algumas dicas:

Como fazer o CPF:
Você poderá solicitar o CPF do seu filho em Agências dos Correios, Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal, órgãos que atendem em todo o Brasil. No entanto, pesquise na sua localidade os detalhes e a instituição mais próxima para providenciar o documento.

Não há idade mínima para emitir o CPF e, no caso dos bebês, a única restrição é que não pode solicitar via online, uma facilidade oferecida apenas para quem tem título de eleitor.

O pai ou a mãe podem levar a criança e não é necessário que o casal esteja junto. Para solicitar o CPF, leve a certidão de nascimento original e um documento seu com foto (pode ser do pai se ele for acompanhar o bebê no dia).

A maior facilidade do documento é que não exige muitas visitas. Ao solicitar o CPF, o número já será emitido na hora e depois basta acessar o site da Receita Federal para imprimir a identificação do seu bebê.

Como fazer o RG:
Depois de finalizar os trâmites do CPF do bebê, você pode solicitar a carteira de identidade sem custo algum. Para os moradores de São Paulo, o Poupatempo é a instituição responsável pela emissão da identificação. Se você é de outra localidade, procure saber que órgão governamental atua na elaboração dos documentos.

Você irá precisar de duas fotos 3×4 da criança, além da certidão de nascimento (original e uma cópia) e de um documento com foto da pessoa que acompanhar a criança. Se você fez o CPF primeiro, leve a identificação para que o número seja impresso no RG.

Embora o RG não fique pronto na hora, o processo todo costuma levar poucos minutos, pois irá depender apenas do cadastro dos dados da criança e da retirada das impressões digitais. Você poderá voltar ao local para retirar o documento ou solicitar o envio via Correios para a sua casa por uma taxa na média de R$ 10,00.

Por: Ana Paula Bretschneider

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Nada mais comum do que uma briga entre irmãos, não é? Quem tem mais de um filho sabe que em algum momento pode surgir o conflito e que, muitas vezes, nem existe uma grande motivação por trás da briga. Mesmo que você não saiba identificar qual o gatilho que despertou aquela briga é importante saber como lidar com a situação. Separei algumas dicas que podem auxiliar na sua rotina familiar, confira em www.dicaspaisefilhos.com.br
#brigaentreirmãos
  • Você sabe o que é Disciplina Positiva? Ela é uma abordagem de ensino-aprendizagem que foca especialmente no desenvolvimento da resiliência, da disciplina e do respeito. Baseada em pesquisas dos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs, essa teoria se tornou bastante popular nos anos 80, com a publicação do livro Positive Discipline, da Dra. Jane Nelsen. Saiba mais em www.dicaspaisefilhos.com.br 
#disciplinapositiva
  • A utilização dos canais digitais pode trazer uma série de benefícios para as crianças e adolescentes, mas também é preciso estar atento aos malefícios. Por isso, separamos alguns pontos para mantermos a atenção com nossos filhos, confira! 
#mundodigital #internet
  • O uso das telas está aumentando cada vez mais: durante os últimos anos fomos obrigados a interagir, trabalhar e estudar pela tela de um computador ou celular. Se durante a vida adulta já enfrentamos dificuldades de estar conectados às telas o tempo todo, durante a infância e adolescência o problema pode ser ainda maior. Existem algumas dicas para poder manter a utilização saudável das telas durante o desenvolvimento dos filhos, por isso separei algumas orientações da Sociedade Brasileira de Pediatria (www.sbp.com.br) sobre o tempo indicado de tela por faixa etária. Confira em www.dicaspaisefilhos.com.br 
#temponocelular
YouTube
Se inscreva!