Dicas Educação
12 ago 2013

Inglês: quando começar?

images (3)
Iniciar a aquisição da língua inglesa nos primeiros anos de vida ainda é um tema polêmico para muitos pais. De acordo com diversos estudos, a melhor fase para aprender um segundo idioma é quando a criança começa a falar a língua materna, pois assimila melhor novos fonemas e não manifesta ansiedade. Além disso, estudos na área da neurociência comprovam que o cérebro é capaz de armazenar todas as informações linguísticas às quais a criança for apresentada, desde a mais tenra idade. Outro aspecto positivo diz respeito à própria formação do nosso aparelho fonador que é muito maleável quando nascemos; vai se consolidando durante a infância e torna-se cada vez mais rígido a partir do início da puberdade (em torno dos 7 anos de idade).

É claro que os pais precisam ficar atentos à forma como esse idioma é apresentado aos seus filhos. As aulas precisam ser muito animadas, dinâmicas e atrativas para os pequenos, por favor! Nada de repetições mecânicas ou atividades gráficas demais. O que eles querem é brincar! Sob o aspecto linguístico, é fundamental que sejam levadas em consideração restrições relacionadas à faixa etária, respeitando a ordem em que vocábulos e estruturas da língua materna são apreendidos pelas crianças. Por isso, o vocabulário a ser aprendido é limitado pela realidade linguística. À medida que os meninos crescem e se desenvolvem, são acrescentados novos vocábulos e estruturas mais complexas da língua inglesa.

Outra dica é não aceitar tradução para o Português! As crianças pequenas, até em torno dos 7 anos de idade, adquirem uma língua estrangeira de forma espontânea, isso significa que quando ela recebe uma informação ela se apropria daquele vocábulo ou estrutura gramatical na própria língua em questão, não precisando fazer nenhuma relação com a sua língua materna. O professor deve, sim, falar com os alunos o tempo todo em Inglês! Pois não é assim que as crianças adquirem a sua língua materna? Nós não falamos com eles fluentemente, o tempo todo, muito antes que eles pronunciem as suas primeiras palavras? Então, com a segunda língua acontece da mesma forma. O uso da língua portuguesa em aulas de inglês não só é desnecessário, como também atrapalha muito porque acaba impedindo que o processo de aquisição seja realmente natural. O recurso da tradução faz com que a criança se habitue a recorrer a sua língua materna o tempo todo, prejudicando muito o desenvolvimento da compreensão e da oralidade.

Bom, os pais que acreditam na ideia não se arrependem. Afinal, quem não se derrete vendo seu filhote cantando músicas em inglês em casa?

Texto escrito por Livia Bonates Sabrá, formada em Comunição Social com 20 anos de experiência em aquisição da língua inglesa. Sócia e Coordenadora do curso Let`s Go Kids & Teens
kid+teen colorido

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Veja no blog www.dicaspaisefilhos.com.br algumas dicas de como proteger seus filhos dos perigos do mundo digital. #adolescentesinternet #perigosinternet #perigosonline #perigosdigitais #crimesdigitais #crimesonline #cybercrimes #cyberbullying #cuidadosonline #cresceronline
  • #brincar #criancaprecisabrincar
  • Luisa Mendes, 14 anos, minha filha e suas pinturas inspiradoras. Luisa ama desenhar, pintar e dançar. A arte faz parte da vida dela e me ensinou a pensar sobre a arte na minha vida. Eu e ela caminhos tão diferentes mas sempre tão próximos, cuidando da nossa relação e das individualidades.
Uma boa semana com muita inspiração.
  • #lugardecriançaénaescola
YouTube
Se inscreva!