Diversos
24 jan 2014

O segundo filho após 8 anos – Mãe Amiga!

mae_amiga_header
Imagem1
O post de hoje é mais um da “coluna” Mãe Amiga!. A Mãe Amiga de hoje é a Pollyana Zaze, mãe de Júlia (10 anos) e Carolina (2 anos). Ela vai nos contar um pouquinho como é ser mãe novamente após 8 anos.

Assim que a Gabi me convidou para escrever no Blog, fiquei muito feliz, pois a ideia era escrever sobre as duas pessoinhas mais importantes da minha vida: minhas duas filhas.

Quando me casei, logo imaginava quando teríamos filhos, e após o primeiro ano, já engravidei. Júlia nasceu em 2003, e a cada dia era um aprendizado, uma descoberta. Além de eu me descobrir como mãe também. Durante anos, ela foi filha única e seu reinado acabou quando, após 8 anos, nossa pequena Carol chegou.

Para dizer a verdade, foi um recomeço, pois embora sejamos os mesmos pais, a rotina da vida era outra e nós éramos pessoas com visões diferentes de 8 anos atrás. Para a pequena que chegou em nossas vidas, tudo é novidade, mas sua realidade já é a da família formada, com uma irmã 8 anos mais velha.

Vantagens e desvantagens nessa diferença de idade… para falar a verdade, essa é a realidade do meu dia a dia. Com o nascimento da bebê, a mais velha (importante mencionar, que ela queria muito uma irmãzinha) não sofreu tanto os impactos de “perder seu reinado”, pois de certa forma “entendia” o que um bebe precisava e embora quisesse, em alguns momentos, seu pai e sua mãe todinhos para si, percebia como era bom ter sua irmã por perto. Fazê-la participar do banho, das mamadas, das trocas de fraldas foi fundamental para criar um elo entre as duas. Por outro lado, ela também tinha as suas atividades e rotina já estabelecida – nada se alterou. Com a ajuda de avós e babás, conseguimos passar daquela fase mais complicada que foi o primeiro aninho!

A pequena tem agora 2 anos e a mais velha já completou 10. São realidades completamente diferentes. Enquanto a mais velha já tem semana de prova na escola, apresentação de dança, a pequena, ainda usa fralda, toma mamadeira, e vai para a creche. Enquanto em casa, juntas no final do dia, tento mantê-las próximas e fazemos sempre brincadeiras que são eternas, como música, pintura, desenhos e historias. Nos finais de semana, temos a vantagem da praia, e isso é bom para qualquer idade! Outros programas em família é uma visita ao Jardim Zoológico, Jardim Botânico, Parque Lage, andar de bicicleta… normalmente passeios ao ar livre. Muitas vezes o pai segue a mais velha para andar de skate na pista da Lagoa e a mãe fica com a pequena no parquinho ao lado.

É claro, que sempre terão pontos positivos e negativos, o importante é tirar o melhor de cada situação. A minha maior realização é ver os olhinhos da pequena brilharem ao encontrar a irmã e ouvir a mais velha dizendo que sua irmãzinha, “é a realização de um sonho”!

mae_amiga_header
Se quiser participar da Coluna Mãe Amiga, mande seu relato para dicaspaisefilhos@gmail.com será um prazer! Estarei aqui com a coluna mãe amiga sexta feira de quinze em quinze dias. Até o próximo relato. Beijos

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Morrendo de rir!!
  • Adorei!!!
YouTube
Se inscreva!