Criatividade: Como estimular a das crianças. 10 dicas Imperdíveis

Postado por Gabriella em Diversos
Criatividade: Como estimular a das crianças. 10 dicas Imperdíveis

Imagem: Gabriella Brandão

Em um mundo onde as ideias geniais fazem toda a diferença e enriquecem pessoas independentemente da condição social, a criatividade é uma qualidade de importância indiscutível. Porém, enquanto algumas pessoas parecem ser um poço de boas ideias, outras dificilmente conseguem pensar diferente e até mesmo buscar alternativas variadas para os problemas cotidianos.

Felizmente, a ciência já mostrou que a criatividade não é um dom restrito a apenas uma pequena parcela da população. Há diversos mecanismos que contribuem para que esta força seja liberada em crianças e adultos. Quanto mais estímulo houver, maior será a capacidade de fazer de criações.

Para os pais que estão preocupados com o desenvolvimento criativo de seus filhos, a notícia também é boa: quando estimuladas, as crianças estão aptas a desenvolver as habilidades criativas desde a primeira infância, o que pode trazer resultados positivos também na vida adulta. Porém, para isto, é preciso criar um ambiente propenso a inserir atividades estimulantes na rotina dos pequenos. Veja dez dicas que podem acender a faísca do processo criativo na mente das crianças:

1. Brincadeiras criativas
Qualquer brincadeira que estimule a capacidade das crianças de pensar e de ter ideias contribui significativamente com o desenvolvimento das habilidades criativas. Dê alguns objetos ao seu filho e peça para que crie uma história com eles ou que complete uma história criada por você. Quanto mais espaço as crianças tiverem para imaginar, melhores serão os resultados.

Você poderá ainda incentivar a criança a participar, criar e praticar diversas atividades criativas como se tudo fosse uma grande brincadeira. Faça o pequeno, dançar, cantar, criar músicas e poesias. Quem sabe um grande talento não será descoberto?

2. Fora da Caixa
Se você quer que o seu filho seja criativo, não condene ou ignore ideias que pareçam sem sentido. Deixe que a criança faça perguntas sem pé nem cabeça, entre na brincadeira e estimule o pensamento fora da caixa, que vai além de tudo aquilo que existe e da maneira como foi criado.

Como a vida seria se as mãos e os pés trocassem de lugar? E se as pessoas tivessem duas cabeças? Questionamentos e ideias absurdas podem ser manifestações plenas do processo criativo.

3. O Quarto da Criação
Se tiver condições, reserve um pequeno espaço na sua casa para ser o quarto da criatividade. Neste local, coloque diversos materiais como folhas coloridas, tintas, massinha de modelar, pincéis e telas e etc. Cuide apenas com utensílios cortantes ou pesados.

Neste ambiente, as crianças poderão se divertir, colocar a mão na massa e expressar a criatividade da maneira mais pura possível. Estimule os pequenos a visitar o ambiente ao menos uma vez por semana, em um dia que poderá ser definido como o “o dia da criação”.

4. Interação em Grupo
Para desenvolver a criatividade e preciso também desenvolver a capacidade de criação em grupo. Você poderá dar ideias de brincadeiras quando as crianças da família, escola ou da vizinhança estiverem reunidas. Dividir as crianças em pequenos grupos e permitir que façam um trabalho criativo em conjunto é uma maneira de unir ideias e explorar ainda mais a originalidade de cada um.

5. Atividade na rotina
A criatividade precisa fazer parte da rotina das crianças e, para isto, é necessário que os pais controlem as atividades dos pequenos. Reduzir o tempo em frente à tela da televisão, videogame ou computador é fundamental para que os pequenos tenham tempo ao ar livre, onde possam imaginar e brincar de forma manual.

Embora os jogos digitais também contribuam com o desenvolvimento das capacidades intelectuais, é nas atividades manuais que crianças e adultos encontram recursos para criar e ter ideias originais.

6. Tudo ao Contrário
As coisas não precisam ser sempre como elas são. Dê oportunidade para que o seu filho imagine um mundo ao contrário do que ele conhece. Que tal desenhar um gato com cabeça de cachorro? Ou uma casa com o teto no chão e o chão flutuando? Dê espaço ao seu filho para inventar, reinventar e se divertir com as próprias ideias.

7. Hora do Desenho
O desenho é uma das principais maneiras de expressar a criatividade. Você poderá estimular a ação de desenhar através de pequenas competições ou exposições dentro de casa. Dê um tema amplo para que as crianças desenhem com liberdade através da ideia principal e permita que façam também criações originais, baseadas em fantasias e coisas nunca vistas antes.

8. Cozinha Criativa
E por que não brincar com a comida? Atividades na cozinha podem ser interessantes e até estimular o apetite das crianças por alimentos saudáveis. Desafie os seus filhos a fazer um desenho com a couve-flor, a cenoura e o tomate. Está fazendo brigadeiro? Deixe as crianças criarem formatos novos para os doces. Além de se alimentar, todos poderão se divertir e participar das brincadeiras.

9. Ambiente Estimulante
O ambiente familiar precisa ser muito estimulante para que a criatividade se desenvolva de maneira adequada. Para isto, é interessante investir em pinturas coloridas nas paredes, objetos decorativos e espaços arejados. Faça com o que quarto da criança seja alegre, tenha pinturas e brinquedos variados.

Você poderá pedir a opinião dos pequenos na hora de decorar a casa. Por que não confiar nas crianças? Permita com que pensem sobre o ambiente e como deixá-lo mais animado e divertido.

10. Elogios e Recompensas
O estimulo a criatividade infantil começa nos pequenos gestos. É preciso ficar atento a toda a produção das crianças e estar pronto para elogiar o trabalho e o desempenho dos pequenos. Elogie as criações, faça uma exposição de desenhos e faça com que as crianças se sintam motivadas a tentar coisas novas e a ter ideias.

Você poderá recompensar o seu filho com carinho, brincando com ele ou deixando com que faça alguma atividade que queira muito. O mais importante é estimular com palavras, reconhecer o esforço da criança e parabenizar por qualquer ação criativa. Quanto mais estímulo o pequeno receber, mais a vontade ficará para libertar toda a criatividade interior.

By: Ana Paula Bretschneider

Gabriella
04.07 2016
Comentários no Facebook
0 comentários
Deixe um comentário
* Não será divulgado