Diversos
07 abr 2017

Cinco bons motivos para não esconder os seus sentimentos dos seus filhos

Cinco bons motivos para não esconder os seus sentimentos dos seus filhos

Pixabay

Você está triste. Está em um relacionamento amoroso que não vai bem, possuí problemas financeiros, casos de doenças na família ou preocupações no trabalho. Seja qual for o motivo, você sabe que a tensão pode durar um dia ou várias semanas e que pode levar algum tempo até que você se recupere emocionalmente e encontre uma solução.

Quando um turbilhão de emoções poucos desejadas tomam conta da mente e do corpo, fica difícil esconder das crianças o que está sentindo e o que está acontecendo. Porém, estudos mostram que a maioria das pessoas prefere fingir que tudo está bem na frente dos filhos, mesmo quando eles percebem facilmente que há algo de errado.

O esforço para esconder sentimentos das crianças pode trazer prejuízos psicológicos e emocionais para você mesma, além de provocar efeitos negativos também no pequeno. Veja abaixo algumas boas razões para ser honesta com os seus filhos e descubra que tipo de cuidados você deve tomar na hora de falar sobre sentimentos com as crianças:

1. Insegurança na criança
As crianças percebem facilmente quando o pai ou a mãe não está bem e, neste caso, tentar esconder é ainda pior. O pequeno pode ficar confuso e perder a confiança em si mesmo, acreditando que não possui uma boa capacidade de identificar o estado emocional das outras pessoas.

Se a criança já descobriu que você não está se sentindo bem, não tenha medo de confirmar. Desta forma, você constrói um vínculo com o seu filho baseado na sinceridade e também dá um bom exemplo para a criança sobre a importância de não reprimir os sentimentos.

2. Emoções reprimidas
Quando você esconde as suas emoções, acaba “engolindo” o que sente em troca de não provocar dúvidas ou preocupações nas crianças ou em outros membros da família.

Esta situação pode causar ainda mais estresse e deixar você com dificuldades de encontrar algum alívio para a tristeza. Além disso, você se torna cada vez mais incapaz de confessar emoções aos filhos e fica sem saber qual é a melhor maneira de agir nestes casos.

3. Falta de honestidade
Reprimir as emoções também faz com que você perca a honestidade consiga mesma, o que não traz nenhum benefício psicológico. Além disso, sempre que você ver a criança, será obrigada a agir como se estivesse tudo bem, mesmo que por dentro você esteja em pedaços.

4. Identificação de sentimentos
Quando os pais insistem em esconder os sentimentos dos filhos, as crianças não ganham recursos suficientes para aprender a identificar as emoções das pessoas mais próximas. O seu filho precisa saber como lidar com sentimentos negativos, preocupações e fracassos da vida. Que tal mostrar para ele um pouco sobre essas sensações tão comuns na rotina dos adultos?

5. Influências na comunicação

É importante criar um canal de comunicação efetivo com as crianças, baseado na confiança e na honestidade. Você não precisa mentir para o seu filho e esconder o que está sentindo.

Ser honesta mostrará a criança que ela também poderá fazer o mesmo quando algo ruim acontecer na escola e ela não estiver se sentindo bem. Se o seu filho já viu você triste por problemas externos, terá menos dificuldades em contar para você coisas não tão legais que aconteceram com ele.

Como lidar com as emoções na frente dos filhos?
Em suma, a melhor maneira de lidar com as emoções na frente das crianças é sendo honesta e confirmando para elas que está triste quando realmente estiver. Porém, isto não significa que você precise desabafar, falar tudo que está passando ao pequeno e explicar coisas que talvez ele não tenha maturidade para entender.

Tenha muito cuidado e planeje como você irá mostrar o seu sentimento ao seu filho. Sem dar muitos detalhes, você pode contar que está triste, mas que vai passar logo e que o pequeno não precisa se preocupar. Se o problema for afetar de alguma forma a criança, é importante pensar em como contar a ela de forma simples e sem provocar grandes danos emocionais.

Não se esqueça de que os pequenos acabam interpretando tudo de forma literal e as crianças têm tendência a associar tudo que acontece com os pais a elas mesmas. Por isto, é importante que você deixe claro para a criança que não é culpa dela, que ela não tem relação com a sua tristeza e, pelo contrário, a presença e o carinho dela fazem com que você se sinta melhor.

Se o pequeno tentar fazer algo para agradar, receba de bom grado e mostre para a criança que pequenas gentilizas fazem toda a diferença quando alguém que nós gostamos está triste. Você pode estimular a criança a fazer um desenho da família ou levar o pequeno para tomar um sorvete com a intenção clara de provocar alguma animação.

Aja de maneira positiva
Não importa o quanto você esteja triste, faça o possível para agir de forma positiva e também para mostrar as crianças que ações positivas colaboram com a solução de problemas emocionais.

Jamais desconte nos seus filhos o estresse que você está passando no momento. As crianças não podem sofrer as consequências de problemas nas quais não estão relacionadas e este tipo de atitude provoca um desequilíbrio na harmonia familiar, além de poder causar traumas nos pequenos.

Quando estiver triste, converse com a criança sobre o que vocês podem fazer para se divertirem juntas. Respire fundo, ouça o que o pequeno tem a dizer e colabore. Se as atitudes da criança ajudarem a melhorar o seu humor, você irá se sentir bem e o pequeno ficará orgulhoso por ter conseguido fazer algo para ajudar.

Mesmo que seja difícil deixar os problemas de lado, vale a pena tentar colocar um sorriso no rosto e ensinar aos filhos uma forma inteligente e eficaz de lidar com as emoções, sem causar problemas ou sofrimentos para ninguém. Além de melhorar o seu dia, você ainda estará colaborando com uma educação exemplar e cheia de sabedoria.

By: Ana Paula Bretschneider

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Boa reflexão!
YouTube
Se inscreva!