As alergias alimentares mais frequentes

Postado por Gabriella em Alimentação, Bem Estar, Diversos

O post de hoje é um assunto bem recorrente e que vem dando dores de cabeça em muitos pais: a alergia alimentar. Como nem todos conhecem muito bem do que se trata, vou dar antes uma explicada rápida para o post ficar mais claro.

Sabe quando o sistema imunológico protege o corpo de substâncias que podem lhe fazer mal, criando uma resposta ao surgimento delas? Então, a causa das alergias alimentares está associada à produção (como mecanismo de defesa) de anticorpos e histamina pelo organismo para proteger o corpo de uma comida específica, gerando a alergia.

As alergias alimentares são mais comuns que imaginamos e, por isso, é preciso ficar atento a qualquer comportamento anormal que venha a ocorrer após uma refeição. Abaixo, veja as alergias alimentares mais frequentes e seus sintomas.

Amendoim

Amendoim

Amendoim

Seja consumido na forma natural ou em produtos derivados, o amendoim pode gerar reações desde graves a fatais: vermelhidão, coceira, náusea, inchaço, falta de ar e perda de consciência.

Para quem tem a alergia, o ideal é evitar alimentos com a semente e até produtos que possam conter proteínas de amendoim.

Frutos do mar

Camarão

Camarão

Camarão, caranguejo, lagosta, mexilhões, molusco, ostras e alguns tipos de peixe devem ser evitados por quem sofre de um dos tipos mais comuns de alergias alimentares: a de frutos do mar.

Em minutos ou cerca de duas horas após o consumo desse alimento, podem ocorrer reações que vão de coceiras pelo corpo, inchaço nos lábios, boca e faringe, até o bloqueio das vias respiratórias.

Leite

Leite

Leite

Mais frequente em crianças, a alergia ao leite pode ser motivada pelo consumo do leite de vaca, búfala ou cabra. Diarreia, urticária (coceira e vermelhidão no rosto), febre alta e problemas respiratórios são sintomas de quem responde à proteína como se fosse um agente estranho.

Adultos e crianças que sofrem com esses sintomas sempre que ingerem leite devem procurar um especialista para saber se a alergia está relacionada a um único tipo de leite ou a outros também.

Ovo

Ovos

Ovos

A albumina, proteína encontrada na clara do ovo, pode causar alergia e gerar sintomas como náuseas, alterações na pele, problemas respiratórios, enxaqueca, dor de estômago e urticária. Quem é alérgico a albumina deve evitar o consumo de ovo e substituir a proteína por carne, peixe, cereais ou até suplementos alimentares.

Soja

Soja

Soja

Em pessoas que tem alergia a soja, as reações desagradáveis que podem se manifestar são: coceira ou alterações na cútis, pontadas na cabeça, inchaço na região dos lábios, olhos ou outras partes do corpo, nariz escorrendo, dor abdominal, vômitos e diarreias. Em casos mais graves, a alergia apresenta sintomas como trancamento das vias respiratórias, tonturas, falta de ar e queda de pressão.

Trigo

Trigo

Trigo

Algumas pessoas são alérgicas à proteína do trigo e não devem consumir alimentos como pães, biscoitos, massas e produtos ou refeições que levem trigo. Entre os sintomas comuns dessa alergia estão inchaço, dor de estômago, rinite alérgica e asma.

Nas receitas, é possível substituir o trigo por polvilho doce, amido de milho, farinha de milho, fécula de batata e farinha de arroz. Misturados com clara de ovo, esses alimentos ficam semelhantes ao trigo, mas sem causar as reações alérgicas.

Gabriella
23.10 2014
Comentários no Facebook
0 comentários
Deixe um comentário
* Não será divulgado