Saúde
10 dez 2015

Repelente contra a Dengue: Vamos as diferenças…

A situação está realmente crítica e precisamos nos prevenir do mosquito, não é mesmo? Aqui em casa confesso que estou apavorada e morro de medo das crianças terem dengue ou Zika. Estou usando repelente direto em todos nós.

Aqui estamos usando mais de um repelente, o mais indicado que é o Exposis aqui no Rio já está em falta e quando chega na farmácia acaba rapidamente. Minha irmã conseguiu comprar para mim em São Paulo e consegui também no Mercado Livre.

Segundo uma matéria que li recentemente no site da Revista Crescer, existem vários repelentes sendo fabricados, mas nem todos podem entrar em contato com a pele de grávidas e crianças. Além disso, muitos não têm a eficácia comprovada. Vamos a diferença dos repelentes, separados pelo princípio ativo deles.

– Icaridina: esse é o mais procurado por ter um período de ação mais prolongado. Podem ser usados por crianças com mais de 2 anos e no frasco indica uma proteção de até 10 horas. O repelente com esse princípio ativo é o Exposis.

– DEET: apesar do uso tópico de repelentes a base de dietiltoluamida ser considerado seguro em gestantes, o produto não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos. Já para crianças entre 2 e 12 anos, a concentração do princípio ativo deve ser de no máximo 10% e a aplicação deve ser feita, no máximo, três vezes por dia. O tempo de ação dos repelentes a base de DEET recomendado para adultos (concentração de 15% do ativo), como os produtos OFF, Autan, Repelex, é de cerca de 6h. Já a versão infantil dura apenas duas horas.

– IR3535: o uso tópico de repelentes a base de Ethyl butylacetylaminopropionate (EBAAP) é tido como seguro para gestantes, sendo indicado, inclusive, para crianças de seis meses a dois anos, mediante orientação de um pediatra. A duração da ação dos repelentes que usam esse princípio ativo, como a loção antimosquito Johnson’s, entretanto, é curta e precisa ser reaplicado a cada duas horas.

Fonte: Iana Rodrigues

Além de observar as instruções dos fabricantes, a Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda também alguns cuidados:

– evitar aplicação na mão das crianças;
– aplicar na pele por cima das roupas, nunca por baixo;
– o repelente deve ser aplicado 15 minutos após o uso de filtros solares, maquiagem e hidratante;
– não aplicar o produto próximo aos olhos, nariz ou boca e genitais;
– sempre lavar as mãos após aplicar o produto;
– usar o produto no máximo três vezes ao dia;
– em caso de suspeita de qualquer reação adversa ou intoxicação, lavar a área exposta e, se necessário, procurar o serviço médico e levar a embalagem do repelente.

Além do uso de repelente é preciso estar atento às medidas de prevenção a proliferação do mosquito e que será tema de outro post.

Fonte: Revista Crescer, Portal EBC e Blog do Curioso

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/4/41/c0/site1374371703/public_html/wp-content/themes/plicplac/functions.php on line 281
YouTube
Se inscreva!