Saúde
26 jun 2015

A importância da mamografia na rotina da mulher moderna

A importância da mamografia na rotina da mulher moderna

Imagem: Shutterstock

Antigamente era comum as mulheres casarem e engravidarem cedo. Muitas não chegavam nem a completar a maioridade e já tinham um grande número de filhos, o que aumentava o período de amamentação e diminuía os ciclos menstruais.

Hoje, as mulheres menstruam mais precocemente e optam por engravidar mais tarde. Além disso, o número de filhos diminuiu consideravelmente entre o século passado e os dias de hoje. Esse novo cenário coloca as mulheres em uma situação mais vulnerável ao câncer de mama, pois a ação do estrógeno é prolongada no organismo. Obesidade, consumo de álcool e cigarros também são fatores de risco.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres e o que mais mata atualmente. Estima-se que o número de mortes dobre até o ano de 2030. As estatísticas podem ser ainda mais alarmantes. De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, mais de 75% das mulheres. Entre 50 e 65 anos, não fazem o exame de mamografia regularmente. O INCA orienta que o exame seja feito uma vez a cada dois anos por mulheres entre 50 e 65 anos.

A mamografia, que pode ser realizada em um laboratório de imagem, é fundamental na investigação do câncer de mama. Atualmente, a taxa de mortalidade em decorrência da disfunção é alta por conta do diagnóstico tardio. Quando a doença é detectada no início existe 90% de chance de cura.

Qual a influência da menopausa e a obesidade no câncer de mama?

As mulheres estão menstruando cada vez mais cedo e entrando mais tarde na menopausa. Isso resulta em uma propensão maior as alterações hormonais, o que resulta no prolongamento da ação do estrógeno no organismo. Ou seja, quanto mais exposta às mudanças hormonais maior o risco de desenvolver o câncer.

A obesidade também interfere na vulnerabilidade, pois a gordura produz um número maior de hormônios femininos, o que evidencia ainda mais o organismo. Além disso, o excesso de peso tem mais um agravante: pessoas já diagnosticadas com câncer e que apresentam obesidade tem complicações maiores no tratamento, além de possuir mais chance de contrair outros tipos de câncer.

Como prevenir?

Como citado acima, um dos vilões do câncer é o excesso de peso. Por isso é de grande importância manter uma alimentação balanceada e uma rotina de atividades físicas frequente.

Evitar a exposição repetida a radiações ionizantes, principalmente as mulheres que possuem idade inferior a 35 anos, e a ingestão de álcool também ajudam a não desenvolver a doença.

A mamografia é o método mais eficaz de diagnosticar o câncer. Portanto, é muito importante realizar o exame regularmente. Atualmente, existe a versão digital, que pode ser realizada em laboratórios de imagem. A tecnologiatrouxe uma inteligência maior no processo de detecção da doença. Afinal, além de diminuir o tempo do exame, possui uma qualidade melhor de imagem, entre outras vantagens.

By: Maristela Duarte, jornalista (fonte: MD Imagem)

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Linda demais essa parceria da @tudo_para_boneca e da @elasqueremlasfadas roupa menina e boneca!
Você encontra na @monkinoaoficial e @cirandinha_ciranda 
#post #dicaspaisefilhos #família #mensagem #postdodia #escola #educação #family #education #kids #psicopedagogia #criancas #blogdematernidade #maternidade #desenvolvimento #tudoparaboneca #maeefilho #irmaos #pais #paternidade
YouTube
Se inscreva!