Bebês e Crianças Cuidados Diários Saúde
29 out 2014

Pais devem ficar atentos aos sinais de perda auditiva na infância

Trinta e dois milhões de pessoas no mundo sofrem de perda auditiva com 15 anos ou menos, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), por isso é muito importante que os pais observem se a criança reage a sons, responde quando é chamada, fala muito alto, aumenta muito o som da televisão, tem dificuldade de aprendizado ou demonstra falta de atenção, pois esses sintomas muitas vezes estão relacionados à perda de audição.

É muito comum crianças apresentarem problemas na alfabetização escolar devido a perda auditiva. Aqui em casa faço audiometria nos dois desde que eles tem 3 anos e também o acompanhamento oftalmológico. É preciso estar bem atenta a qualquer sinal que o nosso filho apresente e na dúvida consulte o especialista.

Segundo a fonoaudióloga da Starkey do Brasil – empresa líder mundial em tecnologia auditiva – Camila Quintino, ruídos contínuos acima de 85 decibéis podem danificar a audição da criança, cujas alterações são irreversíveis. “A perda auditiva poderá comprometer o desenvolvimento da fala, a atenção, compreensão e o aprendizado de um modo geral, além de alterações no comportamento social da criança”.

Brinquedos barulhentos, som alto na televisão ou nos fones de ouvido e o uso de sons amplificados em videogames, tablets e smartphones estão entre as causas da perda auditiva na infância.

Muitos pais de crianças com perda de audição não se dão conta e demoram a discernir o problema. A fonoaudióloga sugere algumas dicas para os pais ficarem atentos e identificarem a perda auditiva nos pequenos:

1) Quando a criança não responder ao ser chamada
2) Pedir para aumentar o volume da TV
3) Se a criança não acompanhar o processo de alfabetização na escola
4) Pedir para repetir o que foi dito

Como tratar

O tratamento da criança com perda de audição pode demandar a utilização de aparelhos auditivos, além de acompanhamento médico e tratamento fonoaudiológico. Os especialistas recomendam que as crianças façam um exame auditivo de 2 a 3 vezes por ano durante os primeiros anos de vida e uma vez por ano antes do início do período letivo.

Para promover o bem estar e qualidade da audição, a Starkey do Brasil investe em inovação e tecnologia para desenvolver aparelhos auditivos cada vez menores e mais potentes.

Fonte: Starkey do Brasil

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Boa reflexão!
YouTube
Se inscreva!