Bebês e Crianças Gravidez Saúde
17 ago 2015

Os cuidados com a saúde durante a gravidez

Os cuidados com a saúde durante a gravidez
A gravidez é um momento muito importante na vida de toda e qualquer mulher. É aquele momento para se lembrar durante toda a vida, tamanha a sensação única de estar gerando uma vida que será muito amada.

No entanto, é preciso ter a consciência de que, nessa fase, toda a rotina da gestante afetará diretamente o seu bebê. E isso não se resume somente aos hábitos alimentares, mas também na intensificação de exercícios, um bom descanso, a luz solar, etc. Por isso, os cuidados durante a gravidez se faz bastante necessário para todas as mamães.

Uma criança nascer forte e saudável também é uma responsabilidade conjunta da gestante e o aporte médico durante o parte. A diferença é que é unicamente a mãe que deverá pensar no bem estar da criança durante todas as semanas de gestação.

A alimentação saudável e o pré-natal devem estar, já de cara, na realidade da grávida. Logo abaixo, você acompanhará algumas dicas que as mamães devem ter durante a gestação.

As orientações contidas ao longo do texto devem funcionar como um guia para o seu bom senso, mas é importante lembrar de estar em dia com a consulta ao médico, pois alguns cuidados deverão ser acrescentados de acordo com cada caso.

O indispensável pré-natal

O pré-natal é o acompanhamento médico que a gestante deve ter durante todo o período da gravidez. O cuidado não será centrado somente no feto (como o diagnóstico precoce de possíveis doenças, má formação, desenvolvimento diferenciado, etc.) como também da mamãe.

A hipertensão e a diabete gestacional são duas alterações que podem surgir nessa fase. Por conta disso, não dispense o pré-natal para que sua gravidez seja muito mais tranquila e sem riscos maiores. Visitar o seu obstreta regularmente poderá fazer uma grande diferença.

Uma alimentação saudável para uma gravidez idem

O consenso médico diz que a mulher deve manter o ganho de peso, no geral, entre 9 e 12 quilos (só lembrando que podem existir casos específicos). Ou seja, quem está acima ou abaixo dessa faixa poderá ter problemas durante a gestação.

A mulher precisa ter uma boa reação metabólica para a suas atividades diárias, pois algumas trabalham normalmente até pelo menos os oitos primeiros meses. Já a criança deve ter garantido os nutrintes necessários para a formação das células e desenvolvimento dos ossos. Ou seja, vai parecer até mesmo óbvio dizer que a alimentação é tão importante quanto o pré-natal,

Durante a gravidez, a mãe deve ter uma dieta balanceada. Mas o que significa isso?

Para quem tem dúvidas, podem ser ingeridos à vontade todos os tipos de proteínas (tanto as de origem animal quanto às de origem vegetal), frutas, verduras, vegetais de cores verde-escuro, líquidos e cereais integrais. Não se preocupe se o seu médico orientar uma intensificação maior num desses grupos citados.

O sal deverá ser restringido, em alguns casos até mesmo proibido! (É fundamental ter informações sob a sua pressão arterial dentre os exames a serem feitos). E também tem os alimentos que devem ser evitados.

Entre os alimentos que você tem que ter uma preocupação maior estão chocolate (infelizmente!), comidas gordurosas, os embutidos, (salsicha, linguiça, presunto, calabresa, etc.), enlatados (milho, ervilha, azeitonas, etc.), manteiga, margarina, molhos e variados tipos de doces.

Bebidas à base de cafeína também carecem cuidados, assim como os refrigerantes. Os produtos industrializados que parecem inofensíveis, como é o caso dos sucos de caixinha ou a gelatina, podem conter o alto teor de açucar. Esses são considerados totalmente proibidos principalmente para mulheres que possuem diabetes.

Outros alimentos que merecem atenção são os temperos, alimentos com agrotóxicos e as carnes cruas.

Fique atenta aos exercícios físicos moderados

Não se surpreenda se algumas pessoas acharem que gravidez é sinônimo de doença. Talvez só isso possa justificar o fato de pensarem que a todas as gestantes devem ficar em repouso absoluto. Nem todas.

Com exceção daquelas que estão no grupo da “gravidez de risco”, a atividade física deve estar na rotina das mamães, porque são essas atividades que irão garantir uma boa oxigenação, elasticidade da pele melhorada e a circulação em perfeito estado.

Além disso, a musculatura pélvica será otimizada preparando o corpo da mamãe já para a hora do parto!

“Mas quais exercícios eu possa fazer” pode ser uma dúvida bastante válida de uma gestante. Bom, em primeiro lugar, mais uma vez seremos obrigados a concordar que uma visita ao médico deverá ser a primeira coisa a ser feita. Isso porque as grávidas que possuem um risco de abortamento não poderá ser liberada para os exercícios.

Em segundo lugar é preciso ter paciência, pois nos primeiros meses é preciso evitar esses exercícios. Depois dessa fase e do “ok” do médico, a grávida pode iniciar seus suas sessões de ioga, ginástica, hidroginástica e alongamento.

Em casos gerais, são esses os exercícios indicados para as mulheres durante a gestação.

Muito cuidado com o sol!

Uma reclamação muito constante das grávidas é o surgimento de manchinhas escuras no rosto e no colo. Essas pigmentações são chamadas cientificamente de melasmas, e podem ser evitadas de acordo com o cuidado que a mãe tem em relação à exposição solar.

Lembre-se de não sair de casa sem passar um protetor solar fator 30 e ter em sua companhia óculos de sol, chapéus de aba larga ou bonés. Outras machas em locais como abdômen, seios e axilas também são comuns, contudo, grande parte delas poderá sumir após o nascimento da criança.

Sempre confirme a origem desses casos com um dermatologista de sua confiança.

Um sono respeitado garante tranquilidade

Ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, a noite de sono pode influenciar na saúde da mulher. Mesmo que tenham as oito horas de sono recomendáveis para todas as pessoas, as grávidas precisam ter uma preocupação maior com a posição do seu corpo e a forma como ele está bem acomodado.

Depois do terceiro mês de gestação, por exemplo, dormir com três travesseiros – um pra cabeça, uma pra lombar e a outra paara elevar as pernas e assim compensar o tamanho da barriga – são viáveis, sem contar um colchão bem macio.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Morrendo de rir!!
  • Adorei!!!
YouTube
Se inscreva!