Alimentação Bebês e Crianças Saúde
11 nov 2013

Obesidade Infantil

Obesidade-Infantil

O post de hoje é escrito pela nutricionista Rossana Oliveto, ela estará conosco uma vez por mês falando um pouco sobre assuntos relacionadas a alimentação infantil e da mãe. Qualquer dúvida ou sugestão de tema pode ser encaminhado para dicaspaisefilhos@gmail.com. Espero que vocês gostem, estou muito feliz de ter uma nutricionista aqui conosco.

A obesidade infantil é uma das doenças nutricionais que mais cresce no mundo e por incrível que pareça , de mais difícil tratamento sendo de extrema importância que seja prevenida ou tratada o quanto antes, pois quanto maior for o tempo que a criança estiver com sobrepeso ou obesa, a probabilidade de se manter desta forma na adolescência e na fase adulta é muito grande. Estudos mostram que 50% dos adultos obesos, foram obesos quando crianças, portanto é de suma importância o controle da alimentação das crianças e dos adolescentes.

Existem diversos fatores etiológicos que levam a obesidade, como:

A hereditariedade: Onde a genética é sim um fator de risco para a obesidade, porém, não pode ser vista como uma desculpa para falta de tratamento. Principalmente nestes casos o controle e cuidado devem ser ainda maior com a alimentação oferecida, já que os hábitos alimentares ruins que crianças com sobrepeso criam, são muito influenciado pelos dos familiares.
Hábitos alimentares da família:Desde o primeiro ano de vida,é muito relevante para evitar a obesidade o tipo de alimentação que é oferecida para a criança, como: fórmulas infantis sem indicação, consumo excessivo de açúcares na mamadeira por exemplo, horários descontrolados, introdução de alimentos antes da “hora”(não respeitando o desenvolvimento do trato gastrointestinal do bebê), desmame precoce, exemplo alimentar que é criado e passado para esta criança dentro de casa e muitos outros.

Inatividade física das crianças e adolescentes:Tem sido muito prejudicial o aumento do tempo na frente dos computadores, falta de esportes na rotina etc. A inclusão de uma atividade física diária, beneficia tanto a saúde corporal quanto a mental, o bem estar e rendimento das crianças sem dúvidas melhora muito.

Falta de fracionamento das refeições:É de grande importância por exemplo, já quando a criança começa a comer a papinha salgada, incluir os horários fracionados de “lanchinhos e jantinha” onde já de pequeno se cria o hábito alimentar saudável. Lembrando sempre de que quem vai adaptar a criança a uma rotina são os pais, não ela mesma.

Peso gestacional : Muitas mães não tem noção da importância de como influencia no futuro peso do bebê e da criança, o controle do peso na gestação, tanto para obesidade quanto para a desnutrição. Para evitar riscos, o ganho de peso não deve ser exagerado ou insuficiente na gestação, e sempre deve ser evitada uma alimentação desequilibrada e com alta ingestão de alimentos prejudiciais como gorduras e açúcares. O controle e um ganho de peso adequado só traz benefícios para a mãe e para o bebê.

Lembrando sempre que para controle adequado do peso da criança principalmente obesa, procure sempre um nutricionista, ele que vai realizar a conduta adequada, pois não se pode intervir na alimentação de uma criança de forma prejudicial que ofereça riscos tanto para seu desenvolvimento corporal quanto psicológico acarretando ate mesmo em transtornos alimentares.

IMG_1424 Rossana Oliveto Nutricionista CRN 13100568

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Linda demais essa parceria da @tudo_para_boneca e da @elasqueremlasfadas roupa menina e boneca!
Você encontra na @monkinoaoficial e @cirandinha_ciranda 
#post #dicaspaisefilhos #família #mensagem #postdodia #escola #educação #family #education #kids #psicopedagogia #criancas #blogdematernidade #maternidade #desenvolvimento #tudoparaboneca #maeefilho #irmaos #pais #paternidade
YouTube
Se inscreva!