Alimentação Bebês e Crianças Cuidados Diários Desenvolvimento Saúde
20 ago 2013

Mãe de Gêmeas

O post de hoje é de uma mãe e amiga de primeira viagem, que logo na primeira “viagem” vieram gêmeas. Duas meninas lindas e encantadoras. Ela aqui vai nos contar um pouco como é a vida de mãe de gêmeas, principalmente o processo de amamentação. Espero que gostem.

Eu tive minhas bebês, Isabela e Catarina, em 04 de janeiro de 2013. Elas nasceram com 37 semanas, a Isabela com 3,1 kls e a Catarina com 2,8 kls. A data não foi planejada, minha bolsa estourou em casa as 22:30 e as 00:32 elas nasceram, foi uma correria, mas deu tudo certo…

Confesso que não senti nenhuma dor para no nascimento delas, nem quando a bolsa estourou, nem na cesariana… Uma e meia da manhã já estava no quarto me recuperando. Quatro horas após o parto a enfermeira trouxe as duas bebês para mamarem. Eu tinha pensado TANTO nesse momento, tinha planejado essa primeira mamada com tantos detalhes. Eu sabia que estaria me recuperando da cesariana e por isso não poderia falar muito, ficava me perguntando se a minha ideia de amamentar as duas ao mesmo tempo daria certo, e eu tinha verdadeiro pânico delas não pegarem o peito, etc etc…todos aqueles medos que a gente tem antes de nossos filhos nascerem.

Pois então, na hora H chega a enfermeira com as bebês, colocamos os travesseiros do lado direito, do lado esquerdo, colocamos as bebes na posição, e… tudo dá certo! Elas mamaram direitinho, claro que não saiu quase nada, só um pouco do colostro, mas a minha felicidade já era intensa demais.

Logo após a primeira mamada no peito já estava lá a mamadeirinha com o complemento, 10 mls de leite artificial receitados pelo pediatra. Passou vagamente pela minha cabeça a ideia de tentar fazer amamentação exclusiva para as bebês nos primeiros meses de vida, mas me consultei com o pediatra antes delas nascerem, e ele disse que em 30 anos de pediatria só conheceu uma mãe de gêmeos que conseguiu essa proeza. Confesso que eu faço mais o estilo “prática”, e o que eu queria mesmo era conseguir amamentar, mas se tivesse que complementar com LA não ia sofrer nem um pouco. Na minha cabeça o importante era as bebês estarem recebendo meus anticorpos e ficando fortes com o leite materno.
Então criamos um padrão ali mesmo na maternidade, primeiro leite materno depois complemento. No 1º dia 10 mls, no 2º dia 20 mls e assim por diante até chegar a 70 mls no 7º dia. Eu tinha uma ideia de fazer uma rotina muito rígida com os horários de alimentação das meninas. Sei também que os pediatras recomendam amamentação exclusiva e em livre demanda nos 6 primeiros meses, mas para alguém organizada como eu, e com gêmeas, essa ideia soa como pesadelo…

Desde o inicio então implementamos uma rotina, basicamente as bebês mamavam as 07hs, 11hs, 15hs, 19hs, 23hs e 03hs. No inicio 25 a 30 minutos de peito, SEMPRE simultâneo (sendo que a cada mamada eu trocava o seio que elas tinham mamado), e sempre depois a mamadeira com o complemento. A única exceção era a mamada das 03hs da manhã, como eu queria dormir pelo menos 5 horas seguidas, combinei que a babá dormiria no quarto delas no início e o meu marido e a babá dariam somente mamadeira nesse horário. Isso fazia TODA a diferença para mim, dormir 5 horas seguidas me deixava muito bem para passar o dia.

Obviamente que no primeiro mês implantar essa rotina foi muito difícil, algumas vezes elas choramingavam e eu era dura: esperava chegar a hora certa de mamar. Não sei se eu estava certa ou errada, mas para mim era muito importante “acostumá-las” a esperar a hora de mamar, e acostumá-las a uma rotina… mamar, ficar acordada, dormir, acordar, mamar etc. Viva o livro “A encantadora de bebes” ahahahah.

Acho que os primeiros 2 meses são os mais difíceis como um todo, ainda não sabemos ser mãe, estamos nos recuperando da cesariana, estamos inchadas, o bebê tem cólicas, e na pratica acho que o único remédio que funciona mesmo para cólica de bebe é paciência, eu tentei todos os outros, pode acreditar e nada deu certo.

Mas mesmo assim a rotina foi estabelecida muito bem lá em casa. Os horários de mamar eram sagrados: primeiro leite materno e depois mamadeira. Era excelente porque a Isabela e a Catarina faziam tudo no mesmo horário, a soneca da tarde, dormir a noite (tão bem quanto um bebê de meses pode dormir, o que não é muito), brincar… Pra quem tem gêmeos essa rotina é o maior sonho, imagina bem na horinha que uma dorme a outra esta com fome, chora e acorda a que dormiu? E assim sucessivamente…
Claro que tinha suas dificuldades, o processo todo demorava mais de uma hora. Eu as deixava mamando uns 25 minutos e depois dava a mamadeira, às vezes elas demoravam 40 minutos para mamar a mamadeira. Pensando hoje em dia, eu não deveria ter insistido tanto para elas tomarem a mamadeira toda, mas o meu raciocínio na época era que se elas não tomassem a mamadeira toda teriam fome mais cedo, e assim a minha rotina sagrada iria pro ralo.

Com o tempo fomos ajustando tempo de mamadas e mls nas consultas mensais com o pediatra. Era cada vez menos tempo mamando no peito, porque os bebês vão ficando bem mais eficientes, é impressionante!

Percebemos aos três meses que estávamos exagerando na quantidade de leite artificial. Mãe de primeira viagem se não erra pra menos erra para mais. Acho que eu e o meu marido tínhamos tanta preocupação e medo pelo fato das meninas serem gêmeas que exageramos na comida, sempre fica o medo de nascerem pequenas, de não ganharem peso e etc, o pediatra acabou colocando elas “de dieta”. Passamos a dar leite artificial mais diluído e ainda bem que elas nem sentiram a diferença.

Ainda com 3 meses também paramos de acordar elas para mamar de madrugada, e passamos a deixar dormir depois da mamada das 19:00 e ver até que horas elas iam. Obviamente elas acordavam umas 04 da manhã chorando de fome, e lá ia meu marido e a babá dar a mamadeira. Logo logo decidimos que essa estratégia não estava muito legal, e resolvemos seguir a “Encantadora de bebes” e o conselho de uma amiga, passamos a dar um mamadeirão as 23hs enquanto dormiam mesmo. Elas dormiam umas 20:30-21:00, e as 23hs trocávamos as fraldas e dávamos o mamadeirão de 180 mls. Tudo isso era feito com a luz do quarto apagada e sem fazer barulho.

Eu já tinha lido sobre essa estratégia, mas no fundo achava que não funcionava, porque achava que as crianças iriam acordar. Mas elas simplesmente não acordam, é só pegar com jeitinho, por o bico da mamadeira na boca delas que elas mamam tudinho, deixamos elas no colo um pouquinho para arrotar e colocamos no berço de novo. Simples assim, e funcionou! Elas passaram a dormir até as cinco e meia da manhã, e depois até as seis.
Quando eu digo dormir, leia-se choramingar várias vezes a noite por causa de chupeta, e alguém ter que ir lá por a chupeta de volta, mas de fato parou o choro histérico de fome.

Com 4 meses incluímos um suco as 09:30, então elas mamavam no peito as 07hs (sem mamadeira, a partir daí era só peito), suco as 09:30, leite materno + leite artificial as 11:30, 15:30 e 19:30. As 23 horas entrava o super mamadeirão.

Com 5 meses saiu o leite materno + leite artificial das 15:30 e entrou a papinha de frutas no lugar. Aos 6 meses saiu o leite das 11:30 e entrou a sopinha do almoço. Quando elas completaram 7 meses saiu o leite das 19:30 e entrou a sopinha do jantar.

Hoje em dia então como estão as coisas? Elas acordam as 06:30 e mamam no peito. As 09:30 suco. As 11:30 sopa. As 15:30-16:00 papinha de frutas. As 19hs sopa. Como eu adoro amamentar deixo elas mamarem no peito as 20:30, antes de dormirem. Para mim é o momento mais gostoso do dia. Depois disso, as 23 horas o mamadeirão que ainda é de 180 mls. Agora acho que sigo com esse esquema por um bom tempo…

Espero que tenham gostado da experência da Deborah hadid, me mande também as suas experiências.

Comente via facebook
Deixe seu comentário

Quer que sua foto apareça nos comentários? clique aqui
4 Comentários
  1. Gabriela
    18/02/14 - 16h20

    Adorei o Depoimento da Gabriella..

    Também vou ser mãe de gêmeos e tenho um filho de 2 anos, gostaria de saber como lidar com esta situação e umas dicas de rotina quando os bebes nasceram para não deixar meu outro filho se sentir sozinho .

    Obrigada.

    • 19/02/14 - 10h36

      Gabriela,
      Muito obrigada pelo contato e fico feliz que acompanhe o blog.
      Eu tenho filhos com diferença de 1 ano e 9 meses., é uma diferença maravilhosa mas os primeiros meses é muito cansativo, no seu caso então de gêmeos deve ser ainda mais.
      A dica básica e que todos falam e realmente funciona é tentar inserir logo o filho mais velho em algumas atividades com o bebê, para ele não se sentir “deixado de lado”. A Luisa adora ver banho, troca de fralda, ficava muitas vezes comigo enquanto amamentava e coloquei o quarto junto! Foi uma dica que o pediatra deu que no inicio achava loucura mas deu super certo!!
      Depois de 2 semanas ela não acordava mais com o choro do Pedro e não se sentia sozinha, foi muito bom!! Não sei se vc consegue porque no seu caso serão gêmeos agora, certo?
      Qualquer coisa vamos trocando figurinhas…pode mandar email para dicaspaisefilhos@gmail.com e será um prazer, respondo no mesmo dia.
      Você conhece a coluna Mãe Amiga do blog? Seria um prazer muito grande vc participar contando da gestação de gêmeos e o primeiro filho.
      Estou a disposição.
      Beijos, Gabriella

  2. Beatriz
    10/11/15 - 00h43

    Tenho duas meninas hoje com 2anos e 4 messes, já não sei mais oque fazer para elas dormir cedo,elas chegam da escola 17:00se deixo dormir uma horinha, se não deixo dormir elas dormem cedo mas quando e 00:00acorda, alguém pode me dar um dica

    • 15/11/15 - 16h59

      Oi Beatriz, tudo bem?
      Se você colocar elas para dormir às 20hrs elas acordam?
      Meu filho com essa idade dormia às 20hrs. Hoje com quase 6 anos ele dorme até as 21hrs e acorda às 8hrs.
      Beijos, Gabriella

Topo
Mais Lidos do Blog
Fique conectado com a gente!
  • Linda demais essa parceria da @tudo_para_boneca e da @elasqueremlasfadas roupa menina e boneca!
Você encontra na @monkinoaoficial e @cirandinha_ciranda 
#post #dicaspaisefilhos #família #mensagem #postdodia #escola #educação #family #education #kids #psicopedagogia #criancas #blogdematernidade #maternidade #desenvolvimento #tudoparaboneca #maeefilho #irmaos #pais #paternidade
YouTube
Se inscreva!