Educação: o que levar em conta na hora de escolher a escola das crianças?

Postado por Gabriella em Educação

Educação: o que levar em conta na hora de escolher a escola das crianças?

Não é nada fácil decidir qual escola os filhos irão frequentar. Esta é uma escolha de peso para os pais e irá influenciar na educação, na rotina, na aquisição de valores e nas relações pessoais que os filhos terão durante muitos anos.

Antigamente, era normal escolher a instituição apenas pelo critério de proximidade a residência. De fato é mais prático que os filhos estudem perto de casa, mas a escola jamais deverá ser selecionada apenas por este fator. Se o local não tiver um método de ensino e uma política apropriada, são as crianças que irão sofrer o prejuízo.

Há muitos fatores a pensar antes de fazer a escolha e é fundamental que as famílias visitem as escolas, conversem com os professores e façam questionamentos relacionados ao método de ensino, as atividades extraclasses, a rotina alimentar e a relação de pais, professores e alunos.

Quanto maior for o interesse das famílias e a disponibilidade para acompanhar a vida escolar do filho, mais benefícios a criança terá durante o período escolar. Procure não tomar nenhuma decisão com pressa e visite o maior número de instituições que parecerem adequadas e interessantes ao seu filho. Veja alguns tópicos que precisam ser analisados com cuidado:

1. Período integral
É interessante analisar o programa de escolas de período integral e cogitar essa possibilidade. Este é o sistema utilizado em muitos países desenvolvidos e possui as vantagens de que os pequenos podem exercer atividades artísticas, culturais e esportivas de forma rotineira, o que contribui muito com o desenvolvimento de habilidades.

Se você não tem como cuidar da criança durante meio turno, esta pode ser a única opção. Porém, caso tenha, não descarte a possibilidade e procure saber mais sobre este tipo de escola e que atividades oferecem, para decidir se irá ou não valer a pena.

2. Educação completa
Além do básico, o que mais a instituição tem a oferecer ao seu filho? Há atividades que visam o desenvolvimento das habilidades cognitivas? As crianças possuem alguma autonomia? Qual a metodologia ensinada? Todas essas questões precisam ser levantadas junto aos educadores da instituição.

Uma escola que oferece mais do que o básico, que educa com base em valores sociais e humanos e que dá oportunidade para que as crianças se desenvolvam de forma plena, pode ser muito bem-vinda. Veja qual o diferencial da instituição e converse também com os pais de crianças matriculadas.

3. Estrutura
Vale a pena visitar as dependências da escola e colocar a estrutura na lista de critérios para a decisão. Escolas mais espaçosas, com biblioteca e sala de informática, por exemplo, podem oferecer mais recursos ao desenvolvimento das crianças. Porém, de nada adianta a escola ser enorme se o espaço for mal aproveitado, fique atento.

4. Preço e qualidade
Mesmo que você tenha condições de pagar uma mensalidade cara, jamais selecione a escola pelo preço. Valor financeiro não é sinônimo de qualidade e às vezes a escola cobra muito e oferece pouco. Fique mais atento as atividades da instituição do que aos custos.

Tenha atenção também ao padrão de vida das famílias com crianças matriculadas na instituição. Ás vezes a família pode pagar a mensalidade, mas não tem recursos para acompanhar as atividades dos alunos. Cuide para que questões financeiras não se tornem motivo de vergonha ou sensação de inferioridade para o seu filho.

By: Ana Paula Bretschneider

Gabriella
03.04 2017
Comentários no Facebook
0 comentários
Deixe um comentário
* Não será divulgado